Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page
Votação
Qual sua nota para este site?
Ótimo
Bom
Regular
Ruím
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (4986 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...



Últimas  Notícias


 

Seita ou Religião?

 

 


 

Valdir Camilo da Silva, Testemunha de Jeová, palestra sobre "Depressão". Assista aos vídeos:

Vídeo 1


 Vídeo 2

Vídeo 3

Último vídeo



 

Clique

site oficial das Testemunhas de Jeová está de cara nova

Juntamos nossos três sites oficiais num sóLeia mais sobre o novo formato. 


 

 foto

Clique↓
Um novo local para a sede mundial das Testemunhas de Jeová

Desde 1909, a sede está localizada em Brooklyn, Nova York. Por que estamos mudando para o norte do Estado de Nova York?


 

Clique↓

slogan


 

Clique ↓

slogan

 


 

DÚVIDAS?↓

contato

 

 


CLIQUE↓

Bíblia online

 

 


 

CLIQUE↓

ROLOS

 Matéria pronta! Sorriso Clique na imagem!

 


Como anda os Líderes evangélicos? Confira o vídeo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Últimas Notícias

Coréia do Sul

Em 25 de outubro de 2012, o Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas decidiu que a Coreia do Sul tem a obrigação . . .leia mais


 

Siclone

Em dezembro de 2012, o ciclone Evan causou destruição em Fiji e Samoa. Os escritórios das Testemunhas de Jeová nesses países estão coordenando a ajuda humanitária. Leia mais


 

Construções

Na Austrália, as Testemunhas de Jeová foram elogiadas por causa da excelente segurança em suas construções. Saiba mais


 

incêndios

Incêndios na Tasmânia

11 DE JANEIRO DE 2013 | AUSTRÁLIA

Temperaturas altíssimas nunca antes registradas provocaram incêndios na ilha-estado australiana da Tasmânia. Esses incêndios arrasaram o vilarejo de Dunalley . . . Veja mais . . . 


 

deslizamento

Na primeira semana de janeiro, fortes chuvas causaram enchentes e deslizamentos de terra no Estado do Rio de Janeiro, Brasil, deixando mais de 3 mil desabrigados. As Testemunhas de Jeová relatam que . . . Leia mais

 


 



Total de visitas: 375414
O NOME DIVINO
O NOME DIVINO

foto

“Santificado seja o teu nome” — que nome?   


É VOCÊ uma pessoa religiosa? Neste caso, sem dúvida, como muitos outros, crê num Ser Supremo. E provavelmente tem grande respeito pela bem-conhecida oração a este Ser, ensinada por Jesus a seus seguidores, e conhecida como a Oração Dominical ou o Pai-Nosso. Esta oração começa assim: “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” — Mateus 6:9, Almeida (atualizada).
Já se perguntou por que Jesus pôs a ‘santificação’ do nome de Deus em primeiro lugar nessa oração? Em seguida, ele mencionou outras coisas, como a vinda do Reino de Deus, a vontade de Deus ser feita na terra, e nossos pecados serem perdoados. O cumprimento desses outros pedidos por fim significará paz duradoura na terra e vida eterna para a humanidade. Pode imaginar algo mais importante do que isto? Não obstante, Jesus nos ensinou a orar em primeiro lugar pela santificação do nome de Deus.
Não foi por mero acaso que Jesus ensinou a seus seguidores a dar prioridade ao nome de Deus em suas orações. Esse nome era claramente de capital importância para ele, visto que o mencionou repetidas vezes em suas próprias orações. Certa ocasião, ao orar publicamente a Deus, ouviu-se Jesus dizer: “Pai, glorifica o teu nome.” E o próprio Deus respondeu: “Eu o glorifiquei e o glorificarei novamente!” — João 12:28, A Bíblia de Jerusalém.
Na noite antes de Jesus morrer, ele orava a Deus aos ouvidos de seus discípulos, e de novo eles o ouviram sublinhar a importância do nome de Deus. Ele disse: “Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste.” Mais adiante, repetiu: “Eu lhes dei a conhecer o teu nome e lho darei a conhecer.” — João 17:6, 26, A Bíblia de Jerusalém.
Por que era o nome de Deus tão importante para Jesus? Por que mostrou ele que este é importante para nós, por nos instruir a orar por sua santificação? Para entender isto, precisamos saber como os nomes eram encarados nos tempos bíblicos.


Nomes nos Tempos Bíblicos


Jeová Deus evidentemente pôs no homem o desejo de dar nome às coisas. O primeiro humano tinha nome, Adão. Na história da criação, uma das primeiras coisas que se diz que Adão fez foi dar nome aos animais. Quando Deus deu uma esposa a Adão, imediatamente Adão a chamou de “Mulher” (’Ish·sháh, em hebraico). Mais tarde, ele deu-lhe o nome de Eva, que significa “a Vivente”, porque “ela havia de tornar-se a mãe de todos os viventes”. (Gênesis 2:19, 23; 3:20) Mesmo atualmente seguimos o costume de dar nome às pessoas. Certamente, é difícil imaginar como poderíamos passar sem nomes.
Nos dias dos israelitas, porém, os nomes não eram simples rótulos. Eles tinham significado. Por exemplo, o nome de Isaque, “Riso”, lembrava o riso de seus pais idosos ao ouvirem que teriam um filho. (Gênesis 17:17, 19; 18:12) O nome de Esaú significava “Peludo”, descrevendo uma característica física. Seu outro nome, Edom, “Vermelho”, ou “Corado”, era um lembrete de que ele vendera seu direito de primogenitura por um prato de cozido vermelho. (Gênesis 25:25, 30-34; 27:11; 36:1) Jacó, embora fosse apenas um pouquinho mais jovem que seu irmão gêmeo, Esaú, comprou o direito de primogênito de Esaú e recebeu de seu pai as bênçãos de primogênito. De nascimento, o significado do nome de Jacó era “Agarrar o Calcanhar” ou “Suplantador”. (Gênesis 27:36) Similarmente, o nome de Salomão, durante o reinado de quem Israel usufruiu paz e prosperidade, significa “Pacífico”. — 1 Crônicas 22:9.
Assim, O Dicionário Bíblico Ilustrado (Volume 1, página 572, em inglês), diz: “Um estudo da palavra ‘nome’ no A[ntigo] T[estamento] revela o quanto ela significa em hebraico. O nome não é simples rótulo, mas é significativo da personalidade real daquele a quem pertence.”
O fato de que o nome é considerado algo importante por Deus deduz-se de que, por meio de um anjo, ele instruiu as futuras mães de João Batista e de Jesus quanto a qual devia ser o nome dos filhos delas. (Lucas 1:13, 31) E às vezes ele mudou os nomes, ou deu nomes adicionais às pessoas, para indicar o lugar que teriam em seu propósito. Por exemplo, quando Deus predisse que seu servo Abrão (“Pai da Exaltação”) se tornaria pai de muitas nações, Ele mudou seu nome para Abraão (“Pai Duma Multidão”). E ele mudou o nome da esposa de Abraão, Sarai (“Contenciosa”), para Sara (“Princesa”), visto que ela seria a mãe do descendente de Abraão. — Gênesis 17:5, 15, 16; veja Gênesis 32:28; 2 Samuel 12:24, 25.
Jesus, também, reconheceu a importância dos nomes e referiu-se ao nome de Pedro ao dar-lhe um privilégio de serviço. (Mateus 16:16-19) Até mesmo criaturas espirituais têm nome. Dois mencionados na Bíblia são Gabriel e Miguel. (Lucas 1:26; Judas 9) E quando o homem dá nome a coisas inanimadas, como estrelas, planetas, cidades, montanhas e rios, ele meramente imita seu Criador. Por exemplo, a Bíblia nos diz que Deus chama a todas as estrelas por nome. — Isaías 40:26.
Sim, o nome é importante aos olhos de Deus, e ele pôs no homem o desejo de identificar pessoas e coisas por meio de nomes. Assim, anjos, pessoas, animais, bem como estrelas e outras coisas inanimadas, têm nome. Seria coerente da parte do Criador de todas essas coisas manter-se anônimo? Claro que não, especialmente em vista das palavras do salmista: “Bendiga toda a carne seu [de Deus] santo nome por tempo indefinido, para todo o sempre.” — Salmo 145:21.
O Novo Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento (Volume 2, página 649, em inglês), diz: “Um dos aspectos mais fundamentais e essenciais da revelação bíblica é o fato de que Deus não fica sem nome: ele tem um nome pessoal, por meio do qual pode e deve ser invocado.” Jesus certamente tinha esse nome em mente quando ensinou seus seguidores a orar: “Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome.” — Mateus 6:9.
Em vista de tudo isso, é evidentemente importante para nós saber qual é o nome de Deus. Conhece você o nome pessoal de Deus?


Qual É o Nome de Deus?


Surpreendentemente, a maioria das centenas de milhões de membros das religiões da cristandade provavelmente acharia difícil responder a essa pergunta. Alguns diriam que o nome de Deus é Jesus Cristo. Contudo, Jesus orava a alguém diferente, quando disse: “Tenho feito manifesto o teu nome aos homens que [tu] me deste do mundo.” (João 17:6) Ele orava a Deus no céu, como um filho falando a seu pai. (João 17:1) Era o nome de seu Pai celestial que devia ser santificado.
Contudo, muitas Bíblias modernas não contêm o nome, e ele é raramente usado nas igrejas. Assim, longe de ser ‘santificado’, ele se tornou desconhecido para milhões de leitores da Bíblia. Como exemplo de como os tradutores bíblicos consideram o nome de Deus, veja apenas um versículo em que ele ocorre: Salmo 83(82):18(19). Este texto é traduzido da seguinte maneira, em quatro Bíblias diferentes:
“E reconhecerão que só tu, cujo nome é SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a terra.” (Almeida [atualizada], de 1964)

“Saibam que só vós vos chamais Deus. Vós sois o único Altíssimo sobre toda a terra.” (Missionários Capuchinhos, católica, de 1982)
“Saberão assim que só tu tens o nome de Iahweh, o Altíssimo sobre a terra inteira!” (A Bíblia de Jerusalém, católica, de 1981)
“Para que saibam que só tu, cujo nome é Jehovah, és o Altíssimo sobre toda a terra.” (Versão Brasileira, de 1947)
Por que o nome de Deus aparece de maneira tão diferente nessas versões? É o nome dele SENHOR, Deus, Iahweh ou Jehovah (Jeová)? Ou são todos eles aceitáveis?

Para responder a estas perguntas, temos de nos lembrar que a Bíblia não foi originalmente escrita em português. Os escritores bíblicos eram hebreus, e na maior parte escreveram nos idiomas hebraico e grego de seus dias. A maioria de nós não fala essas línguas antigas. Mas a Bíblia tem sido traduzida em numerosos idiomas modernos, e essas traduções estão disponíveis se desejarmos ler a Palavra de Deus.
Os cristãos têm profundo respeito para com a Bíblia e crêem corretamente que “toda a Escritura é inspirada por Deus”. (2 Timóteo 3:16) Assim, traduzir a Bíblia é uma pesada responsabilidade. Se alguém deliberadamente mudar ou omitir parte do conteúdo da Bíblia, estará adulterando a Palavra inspirada. A tal se aplicaria a advertência bíblica: “Se alguém fizer um acréscimo a essas coisas, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste rolo; e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do rolo desta profecia, Deus lhe tirará o seu quinhão das árvores da vida.” — Revelação (Apocalipse) 22:18, 19; veja também Deuteronômio 4:2.
A maioria dos tradutores da Bíblia sem dúvida respeita a Bíblia e sinceramente deseja torná-la compreensível nesta era moderna. Mas os tradutores não são inspirados. Também, a maioria deles têm fortes opiniões sobre assuntos religiosos e podem ser influenciados por idéias e preferências pessoais. Podem também cometer erros ou enganos humanos de critério.
Assim, temos o direito de fazer algumas perguntas importantes: Qual é o verdadeiro nome de Deus? E, por que diferentes traduções bíblicas trazem diferentes nomes para Deus? Estabelecida a resposta a essas perguntas, poderemos voltar ao nosso problema original: Por que é tão importante a santificação do nome de Deus?

Saberemos na próxima página, acesse aqui→O Nome Divino-Parte 1            Voltar à home page→Início